10 DICAS PARA A SOBREVIVÊNCIA DO SEU NEGÓCIO

abrir um negócio

10 dicas essenciais ao abrir um negócio

Já pensou em abrir um negócio? O cenário empreendedor atual pode te fazer desistir dessa empreitada: de cada dez empresas, seis fecham antes de completar o quinto ano.

Para entrar nas estatísticas dos cases de sucesso, confira dez dicas cruciais para fazer com que o seu negócio sobreviva ao mercado.

1. Tenha um Contrato Social personalizado

A nossa primeira dica é diretamente ligada ao começo do seu empreendimento: o contrato social. Previsto pelo código civil, ele é exigido pela Junta Comercial para iniciar a sociedade.

Na internet, existem uma infinidade de modelos prontos. É só encaixar os seus dados – nomes dos sócios, CPF de cada um, capital social, CNPJ, entre outros – e pronto, o contrato está feito.

Mas está mesmo?

O documento encontrado pronto nos sites e blogs não possui as especificidades da empresa, como a partilha dela entre os sócios e quorum mínimo dos sócios para venda de cotas. Essas questões, se não bem acertadas, podem trazer até um litígio entre os sócios, minando o empreendimento.

2. Faça um acordo de acionistas realista

contrato social

O contrato social é um documento que já contempla várias questões entre os sócios, mas um detalhe pode causar certa insegurança: é público para qualquer pessoa que o busque.

O acordo de acionistas – documento privado, que não é prática recorrente entre os empreendedores, possui previsões para facilitar a postura do(s) sócio(s) em questões espinhentas futuras. Ele pode tratar de direito de preferência na venda de ações, alem de outras cláusulas como a de tag along e drag along.

3. Não tema o conflito: estimule-o.

conflitos nos negócios

Muitos podem ver o conflito como sinal de deterioração da empresa e de que a harmonia foi rompida. Muito pelo contrário: no seu negócio, ele é essencial.

Num ambiente de trabalho, o dissenso estimula a participação e o comprometimento dos membros, criando um terreno fértil para o surgimento de novas ideias e estratégias.

4. Encontre sócios que estejam na mesma página ao abrir um negócio

De nada adianta iniciar uma empresa se, desde o início, você e seu(s) sócio(s) possuem valores e objetivos de vida completamente destoantes.

Encontrar pessoas que almejam resultados iguais ou semelhantes aos desejados por você e que compartilhem de seus ideais é crucial para que o empreendimento alcance as metas sonhadas inicialmente, não saindo completamente da trilha imaginada.

5. Inove no seu negócio

Em meio ao crescimento exponencial de novas empresas, não se movimentar para oferecer produtos inovadores e alinhados à evolução do mercado é estipular um prazo de validade para o seu empreendimento.

Longe de ser uma simples empresa de serviços financeiros, a brasileira Nubank atraiu um grande número de clientes e de investidores por oferecer cartões de crédito sem tarifas e sem taxas de anuidade, além de oferecerem juros abaixo da média encontrada no mercado.
Já dizia Steve Jobs: “inovação distingue o líder de um seguidor”.

6. Mantenha a contabilidade em dia

Realizar a contabilidade, além de ser uma exigência do Código Civil, é essencial para preservar e controlar o patrimônio do seu negócio, qualquer que seja a sua dimensão.

Ter a demonstração contábil em dia, em muitos casos, é determinante na hora de resolver certos litígios entre os sócios e estar em dia com a Receita Federal.

Ela deve ser feita por um contador – uma demonstração falsa pode levar o empresário a sofrer punições estabelecidas pelo Conselho Regional de Contabilidade e pela Justiça.

7. Conheça o seu terreno de atuação

O primeiro passo para um negócio de sucesso é definir um público-alvo. A partir dele, é fundamental que suas demandas sejam ouvidas – para preencher as lacunas do mercado – e que a propaganda de seu negócio seja voltada ao perfil de cliente escolhido.

Analisar as estratégias da concorrência é muito importante para o sucesso de seu empreendimento – assim, as chances de os mesmos erros serem cometidos são diminuídas, e a probabilidade de sucesso é maior.

Um bom exemplo é a Uatt?, que, após analisar quem eram seus clientes e seus respectivos comportamentos, decidiu por não mais abrir novas franquias, mas aumentar o investimento nos stands de seus produtos em papelarias.

8. Capacite-se, capacite-se, capacite-se

Novas tecnologias, novos métodos, novos problemas, certo? Ao abrir um negócio, para evitar que sua empresa fique para trás e enfrente inconvenientes futuros, investir na capacitação nas mais diversas áreas é fundamental.

Além de evitar problemas futuros, a capacitação permite:

  • redução de custos
  • diminuição da rotatividade da equipe
  • aumento da produtividade
  • maior união dos funcionários

A soma desses fatores acaba gerando uma maior competitividade da sua empresa perante o mercado de atuação.

9. Confie para ter resultados

Abrir um negócio exige confiança também.

A confiança deve ser a base da cultura da sua empresa para que sejam produzidos resultados animadores. Mas, afinal, o que é confiança?

É ter permissão para expor suas ideias e suas opiniões, devendo ser estimulada, por parte do líder e do restante da equipe, pela comunicação, pelo reconhecimento e pela credibilidade.

Mais confiança no ambiente de trabalho gera:

  • 106% mais energia;
  • 74% menos estresse;
  • 76% mais engajamento;
  • 50% mais produtividade;
  • 29% mais satisfação pessoal;
  • 40% menos burnout (esgotamento físico e mental intenso); e
  • 13% menos dias de afastamento

10. Adeque-se ao Regime Tributário

Não estar no regime tributário correto pode levar a consequências graves, até na instância penal do direito brasileiro.

Um erro comum, que pode provocar sérios prejuízos, é quando o empreendedor usa o regime do Simples Nacional quando o seu negócio não se enquadra no mesmo.

O Simples Nacional, em síntese, é um pacote de impostos que facilita a tributação do empreendimentos de micro e pequeno porte que faturam até R$ 3,6 milhões – limite que será de R$ 4,8 milhões em 2018.

Além de estar em dia com o INSS, a adoção do simples nacional exige alguns outros fatores que explicamos detalhadamente no nosso artigo Simples​​ Nacional:​​ Tudo​​ o​​ que​​ você​​ precisa​​ saber.

Agora que você já sabe algumas das dicas de como abrir um negócio e investir na sobrevivência dele, o que você acha de colocá-las em prática?

 

Por: João Eduardo Berti e Luiza Becker

 

Fontes:

 

VEJA TAMBÉM

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com o nosso site. Ao navegar pelas páginas, você declara estar de acordo com a nossa Política de Privacidade.