COMO CRIAR UMA EMPRESA: 5 PASSOS ESSENCIAIS PARA VOCÊ SABER

como criar uma empresa

Como criar uma empresa? Confira 5 passos essenciais para começar a sua

Pretende começar um negócio e não sabe por onde iniciar para retirar essa ideia do papel? Este artigo é direcionado a você que busca como criar uma empresa. Afinal, o processo de abertura de uma empresa engloba diversos fatores além do capital necessário para viabilizar o processo.

Pensando nessa questão, elaboramos 5 passos essenciais para ajudá-lo na criação de sua empresa:

1. Reflita sobre suas habilidades de líder

Antes de abrir um negócio, é essencial que o empreendedor reflita sobre o seu perfil comportamental, desenvolvendo suas características de liderança. Mais do que saber como criar uma empresa, é preciso saber como você a conduzirá.

Afinal, um bom líder, diferente do que muitos acreditam, não é o chefe autoritário que, por meio do medo, convence os demais a exercerem o que lhes foi designado. Muito pelo contrário, é a pessoa confiante que consegue dosar firmeza com empatia em relação aos seus colegas de trabalho.

Neste sentido, salienta-se a importância de que o líder se preocupe com as particularidades de cada membro da empresa e que aceite opiniões divergentes das suas, deixando claro que se importa com o bem-estar e acredita na capacidade desses colegas.

Acresce-se que, para que se ganhe credibilidade, torna-se indispensável que se consiga tirar tais ideias conjuntas, discutidas e aperfeiçoadas pela equipe, do papel, demonstrando trabalho e proatividade, sem se esquivar da responsabilidade das consequências de suas ações.

2. Cheque a viabilidade da sua ideia

Não basta que se tenha uma ideia cujo dono considere genial, é preciso fazer uma pesquisa de mercado a fim de constatar se o que se pretende oferecer realmente atenderá às necessidades de seus futuros clientes, diminuindo o grau de incerteza de sua empresa e dando um olhar menos cético e mais racional para a iniciativa.

Se esta pesquisa não for o suficiente para sanar as possíveis dúvidas, é recomendável que se pergunte diretamente a possíveis clientes, fornecedores, sócios e parceiros sobre o futuro negócio. Essa parte é fundamental para compreender o público-alvo e a concorrência a fim de criar estratégias para a atuação do empreendimento.

3. Escolha bons sócios

Se você busca como criar uma empresa com amigos, é importante entender os potenciais das pessoas com quem você dividirá o empreendimento.

Com certeza, o dono de um empreendimento quer que seus sócios possuam o mesmo entusiasmo com o negócio e os mesmos princípios de organização e de comprometimento que ele.

Interessante constar, também, que, para a escolha de um sócio, é importante conhecê-lo de fato, a fim de verificar a possibilidade de um trabalho realizado em grupo com ele seja bem desempenhado, sem inconciliáveis embates de opinião.

Neste sentido, vale o alerta para que não se escolham parceiros de trabalho apenas pela amizade, uma vez que os objetivos, valores e responsabilidades precisam estar alinhados com os do dono. Além disso, importante enfatizar que o bom sócio é aquele em quem se pode confiar, dividindo deveres e tendo a certeza de que eles serão realizados de maneira satisfatória.

Como forma de salientar a importância deste passo, sabe-se que, segundo uma pesquisa realizada pela aceleradora Startup Farm, 74% das startups brasileiras fecham após 5 anos de existência, sendo que um dos principais desencadeadores desse número alarmante são os conflitos entre os sócios.

4. Realize um planejamento

O planejamento estratégico é uma ferramenta que permite avaliar os objetivos de uma empresa, assim como auxilia o empresário a conquistá-los a partir da organização de suas ações e conhecimento dos fatores responsáveis por uma gestão de sucesso. Ao realizar esse planejamento, atenta-se para alguns pontos importantes:

Determinação de metas

Em primeiro momento, é de suma importância traçar metas para empresa visando aos seus objetivos e ao patamar a que se pretende alcançar. Após esse momento, também se deve definir em quanto tempo esses objetivos devem ser alcançados;

Análise de público e cenário de mercado

Para maximizar o sucesso de uma empresa, é necessário conhecer a fundo seu público-alvo, analisando elementos como a forma que este age e consome, assim como a situação do mercado em que se pretende atuar;

Definição de estratégias

Após definir as metas a serem alcançadas e conhecer público e mercado a serem atingidos, deve-se definir um planejamento para alcançar esses objetivos. Neste processo, podem ser levantadas questões como a estruturação do marketing da empresa, englobando planos de venda e divulgação, como também outros elementos responsáveis por adequar a ação da empresa para conquista de seus futuros clientes e sucesso;

Realização do planejamento e atenção aos seus resultados

O resultado de um planejamento não será bem-sucedido caso o que foi programado anteriormente não seja executado. É preciso focar na realização deste projeto e trabalhar constantemente para isso, mesmo que os resultados não sejam os esperados no começo. Além disso, é importante acompanhar o retorno dessas ações, a fim de analisar se o que está sendo realizado produz os efeitos desejados, alterando o plano caso necessário ou ainda realizando melhorias na atuação da empresa.

5. Alinhe a documentação da sua empresa

Como criar uma empresa nem sempre é uma tarefa fácil. Ha burocracias e documentos necessários.

É primordial, então, que, ao abrir uma empresa, se busque um serviço para alinhá-la com os documentos e procedimentos legais necessários.

A procura por assessoria jurídica torna-se necessária para a elaboração de um contrato social e de outros documentos, bem como de contratos bem estabelecidos, os quais são imprescindíveis, não só perante a burocracia necessária para abrir o seu negócio, mas também para definir o regimento da empresa e protegê-la de situações que prejudiquem a sua segurança.

Atenta-se para a necessidade de procurar um serviço de qualidade, a fim de que não haja problemas futuros para o empreendedor que poderiam ter sido evitados com uma prévia assistência jurídica bem realizada.

 

Por: Bruna Caroline Pasta e Letícia Sachet Ghisi

VEJA TAMBÉM

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com o nosso site. Ao navegar pelas páginas, você declara estar de acordo com a nossa Política de Privacidade.