Aceleradoras e incubadoras: como acelerar o seu negócio

incubadoras e aceleradoras

Diferenças entre incubadoras e aceleradoras: como escolher a melhor para sua startup

Em algum ponto da sua caminhada empreendedora você já deve ter se deparado com os temas de incubadoras e aceleradoras. Geralmente, os nomes andam juntos, mas possuem significados e funções diferentes, o que pode confundir quem está chegando agora. Nesse artigo você vai conhecer um pouco sobre cada uma delas, as principais diferenças e qual se adequa mais à sua realidade.

Você já deve ter lido ou escutado em algum lugar sobre a dificuldade para se empreender no Brasil e como a quantidade de empresas que nascem a cada dia é assustadora, todavia, a taxa de mortalidade consegue ser ainda mais alta.

Anteriormente, já falamos sobre isso por aqui, dando dicas de como manter sua empresa no mercado. Por outro lado, existem projetos dedicados exclusivamente ao fomento do empreendedorismo e à maturidade dos negócios. Assim, na contramão dessas estatísticas, encontramos importantes iniciativas, como incubadoras e aceleradoras. Mas, qual a diferença entre elas?

O que é uma incubadora?

Incubadora é uma organização, pública (na maioria das vezes) ou privada, que existe para fomentar o desenvolvimento de startups, tentando evitar que ela não seja mais uma vítima das estatísticas de falência e ajudar o empreendedor a aprimorar sua ideia.

As incubadoras tendem a apoiar pequenas empresas, seguindo alguma diretiva governamental, para fomentar algum aspecto específico do mercado. Exemplo: desenvolver projetos de energia renovável em uma região que necessite de investimentos, ou devido à presença de centro de pesquisa na região.

Quando uma empresa é incubada isso significa que agora ela passará a ter à disposição auxílio em vários aspectos do empreendimento, por exemplo:

  • Definição do melhor modelo de negócios
  • Geração de Networking
  • Criação de plano de negócios
  • Criação de plano de marketing
  • Assessoria contábil
  • Assessoria jurídica (confira quais aspectos jurídicos sua empresa precisa levar em conta)
  • Busca por investidores
  • Espaço físico para se desenvolver

Uma incubadora atua em startups em estágio inicial, geralmente entre os processos de ideação, estruturando e amadurecendo uma ideia inicial, até o começo da validação, o que prepara o empreendedor para o mercado.

O que é uma aceleradora?

Aceleradora, como o próprio nome já sugere, é uma empresa que investe em startups apostando no crescimento rápido das mesmas, passando por novas rodadas de investimentos ou atingindo a fase em que consigam se manter apenas com as receitas do próprio negócio.

Oferece, além de um aporte financeiro, condições para que esse desenvolvimento aconteça o mais rápido possível, fornecendo, assim como nas incubadoras, uma rede de networking, espaço físico, reestruturação de plano de negócios, entre outros pontos.

Entretanto, agora, ao invés de trabalhar ao lado de estudantes, professores ou empreendedores iniciantes, o dia-dia será com pessoas já inseridas em negócios de grande porte há tempos.

O mindset nessa etapa é escalar: crescer sempre e o mais rápido possível!

Se podemos dizer que uma incubadora tem ganhos indiretos por serem em geral iniciativas do governo, tendo retorno com o crescimento do mercado, isso não acontece com as aceleradoras.

Ao investirem em startups, as aceleradoras, recebem, em troca, uma porcentagem da empresa, a qual pode variar dependendo da aceleradora e de acordo com performance das aceleradas.

Geralmente, de 5% à 20% das cotas do negócio. Esse investimento é muitas vezes feito por meio de um contrato de mútuo, que só vai ser exercido após o período de aceleração, caso seja benéfico para ambas as partes e que prevê multa em caso de má fé.

Incubadoras ou aceleradoras: qual procurar

Se você tem em sua startup, um produto ou modelo de negócios realmente inovador, com capacidade de ser altamente escalável, então, muito provavelmente, ir atrás do processo seletivo de uma aceleradora é o melhor caminho.

Não se preocupe caso ainda esteja bem no início do projeto, ou apenas uma ideia. É verdade que as aceleradoras procuram negócios que já estejam perto das etapas de validação, mas esse não é principal requisito e pode ser que elas invistam no seu time mesmo sem isso.

E, por falar em time, esse é um ótimo indicativo que está pronto para receber esse investimento. Confira outros aspectos importantes na hora de ser acelerado:

  • Time diferenciado
  • Oferta inovadora
  • Mercado promissor
  • Acesso a capital
  • Networking
  • Maturidade do negócio
  • A demanda da solução oferecida

Porém, se seu negócio não é tão inovador e se encaixa mais nos modelos tradicionais, a saída pode ser outra. Como as incubadoras, em sua maioria, estão ligadas à programas do governo, causas sociais ou instituições de ensino, ao ajudarem no desenvolvimento de novos negócios ou regiões, estão, ao mesmo tempo, ajudando na geração de emprego, de novas tecnologias e de novos mercados.

Além disso, nada impede que sua startup passe por ambos os processos, já que as incubadoras são importantes na validação, o que permite que você chegue mais preparado para o processo de aceleração.

Em qualquer que seja o seu caso, fique sempre atento aos editais para os processos seletivos das incubadoras ou aceleradoras.

Aceleradoras

Incubadoras – SC

 

AINDA RESTA ALGUMA DÚVIDA?

Converse com a equipe especializada da Locus Iuris, que está pronta para entender suas necessidades específicas e produzir recomendações úteis ao seu negócio e à sua sociedade.

 

Escrito por: Pedro Teodoro Guerreiro

VEJA TAMBÉM

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com o nosso site. Ao navegar pelas páginas, você declara estar de acordo com a nossa Política de Privacidade.