Os principais passos para abrir um negócio

passos para abrir um negócio

Quais são os primeiros passos para abrir um negócio

Você, empreendedor, que finalmente quer transformar seus planos em realidade, a abertura de um negócio próprio exige conhecimento e preparação. Você sabe os primeiros passos para abrir um negócio? O que é necessário para dar vida à sua empresa?

Nesse artigo, então, vamos passar pelos principais pontos necessários e te deixar preparado para empreender de maneira segura para ver sua ideia crescer! aa

1. Faça um plano de negócios

Ao começar a empreender, muitos empreendedores encaram obstáculos por falta de planejamento. Planejar o futuro do seu negócio é uma das chaves fundamentais para você vê-lo crescer. Para evitar riscos no futuro, elabore um plano de negócios.

De forma clara, plano de negócios é um documento que descreve por escrito os objetivos de um negócio e quais passos devem ser dados para que esses objetivos sejam alcançados.

Ou seja, ele é o instrumento ideal para entender o mercado, o produto/serviço e as melhores atitudes que você deve tomar. É por meio dele que você terá informações detalhadas do seu ramo, clientes, concorrentes, entre outros.

Um plano de negócios serve, principalmente, para:

  • Entender o funcionamento do seu negócio;
  • Estabelecer metas palpáveis e reais;
  • Evitar erros de gestão;
  • Diminuir a possibilidade de fracasso de sua empresa ou grandes prejuízos.

Assim, o plano de negócios ajudará você a traçar seus pontos fortes e fracos, contribuindo para identificar o potencial da sua ideia e para melhor gestão da sua marca, começando com o registro dela.

2. Monte um planejamento financeiro

Antes da abertura de uma empresa, é imprescindível que se realize um levantamento de custos primários para garantir um bom andamento do negócio, objetivando que este seja sustentável em termos econômicos ao longo do tempo.

Um estudo aprofundado a respeito do dinheiro a ser gasto com despesas trabalhistas, maquinários e insumos para execução de produtos/serviços promove uma consciência do investimento necessário para iniciar as atividades do seu empreendimento.

Ademais, outro critério relevante entre os primeiros passos para abrir um negócio é já manter um fluxo de caixa.

O fluxo de caixa permite a análise de demandas da empresa, a partir das operações financeiras, buscando entender, minuciosamente, as entradas de receita e as saídas de investimento aplicadas, garantindo uma maior segurança ao empreendedor.

Permeando essa questão, é fundamental que o projeto do estabelecimento tenha uma fundamentação técnica para que o detalhamento das finanças seja ainda mais assertivo.

3. Registre sua marca

Por que registrar minha marca?

Do mesmo jeito que você, empreendedor, se preocupa com o bom andamento do seu negócio, deve se preocupar com sua marca. Isso porque ela é o seu bem mais precioso, é o nome pelo qual seu empreendimento ficará conhecido no mercado.

Além de representar o principal elo entre a empresa e o cliente e, como forma de identificação e diferenciação, reflete a qualidade daquele produto ou serviço. Por isso, registrar sua marca no INPI é fundamental para o sucesso da sua empresa.

A marca, sendo um dos patrimônios mais importantes da empresa, pode gerar grandes lucros por meio de explorações diretas ou indiretas, mas também pode gerar muito prejuízo, caso a proteção dela tenha sido negligenciada.

Os benefícios de uma marca registrada são inúmeros: vão desde a segurança proporcionada contra copiadores e concorrentes de má fé, até a ajuda na consolidação da marca, na medida em que marcas registradas tem um desenvolvimento melhor, além de uma maior credibilidade perante seus clientes e parceiros

O registro garante legalmente ao proprietário o direito de explorar e usufruir todos os lucros resultantes e ter o uso exclusivo da marca dentro do seu nicho de atuação em todo o território nacional.

Como registrar uma marca?

Você não sabe como registrar uma marca?

Aqui falamos sobre os principais passos e como esse registro se encaixa nos passos para abrir um negócio.

Pesquisa de viabilidade

De modo geral, essa é a etapa que dá início ao processo de Registro de Marca! É analisado, dentro do  INPI, se alguém já registrou uma marca igual ou muito parecida com a sua, na sua classe de escolha.

Protocolização do pedido e publicação

Depois do pagamento da taxa inicial devemos cadastrar as informações da marca e escolher os itens específicos da classe pretendida.

Se estiver tudo certo, sua marca ficará publicada por 8 semanas, para que as pessoas, caso se sintam copiadas, possam se opor ao seu registro. Há um intervalo de 2 a 3 semanas entre a protocolização do pedido e a publicação.

Acompanhamento do processo

Essa é a parte mais complexa e demorada do processo, e dura alguns meses ou até mais de um ano. Nesse momento,antes da decisão final, o INPI pode solicitar mais informações ou documentos, seu pedido pode ser levado a público para oposição e, em caso de indeferimento, ele poderá ser contestado, sempre dando preferência por um profissional.

4. Abrir um CNPJ está entre os primeiros passos para abrir um negócio:?

Antigamente, o processo para tirar o CNPJ era visto como burocrático e caro. Por outro lado, atualmente a legislação oferece facilidades aos empreendedores, em destaque aos microempreendedores individuais, para ter seu cadastro e, assim, poder ver seu negócio crescer.

Existem vários motivos para abrir o CNPJ do seu negócio, sendo alguns deles a emissão de nota fiscal, a contratação de outros serviços e a facilidade em realizar compras.

É imporante esclarecer que exercer uma atividade sem esse registro, mesmo que a organização não tenha espaço físico, é ilegal.

Além disso, o CNPJ permite que a Receita Federal acompanhe adequadamente o pagamento dos seus tributos e das suas obrigações. A partir desse cadastro, você faz as declarações devidas, pode enviar documentos fiscais importantes. Assim, você  garante uma contabilidade adequada para sua organização.

5. Faça investimentos em Marketing e Branding

O Branding envolve todas as ações que constituem e constroem uma marca. Tais ações têm por objetivo fortalecê-la, torná-la presente e protagonista dentro de sua área de atuação. Ao ser reconhecida por sua identidade, a marca se torna referência, e isso acontece graças a execução de um Branding bem planejado.

Antigamente, bastava um design inovador para que os clientes passassem a consumir mais, uma vez que não tinham como comparar suas experiências de maneira rápida e acessível. Tampouco consideravam que a marca era algo relevante para se confiar ou não em uma empresa.

Por outro lado, no atual mundo hiperconectado, a maioria dos consumidores e parceiros esperam que um design de marca seja consistente, ou seja, mesmo que não saibam, esperam por um Branding bem feito. Mas não apenas isso, aguardam também experiências novas e agradáveis, anseiam por conexão e representação.

Vale ressaltar que, segundo a pesquisa realizada pela Lucidpress “State of brand consistency”, para aproximadamente 24,5% dos entrevistados, um branding inconsistente pode criar grande confusão no mercado e para mais de 18% pode causar danos à reputação e credibilidade da marca.

6. Procure o auxílio de uma consultoria jurídica que auxilie nos passos para abrir um negócio

A Consultoria Jurídica é uma opção interessante para qualquer negócio, dado seu custo-benefício e sua completude de atribuições. Não se pode esperar o problema chegar para solucioná-lo, tem que antecipá-lo.

Nessa perspectiva, pensando no desenvolvimento saudável do seu negócio e nos primeiros passos para abrir um negócio, a Consultoria Jurídica vem a calhar. Empreender é um oceano profundo que pode amedrontar, mas tudo pode ser explorado mais sabiamente.

Benefícios de uma consultoria jurídica nos passos para abrir um negócio

Com uma Consultoria Jurídica, seu negócio irá possuir:

Satisfação de suas demandas jurídicas básicas.

Por exemplo, na fundação da empresa, necessita-se de definições societárias. Além disso, a própria operação requer relações jurídicas seguras, a serem definidas em acordos contratuais (como na prestação do serviço, exemplificando).

Atendimento cotidiano e constante.

Quase todos os empreendedores passam ou passarão por problemas jurídicos inesperados. Seja em questões comuns ou complexas, eventualmente surgirão dúvidas. Ao possuir uma Consultoria Jurídica, tais questionamentos são superados com maior agilidade e facilidade, visto que é delegado para uma equipe em prontidão para a resolução de tais problemas.

Prioridade na prevenção de dificuldades.

Prevenir é melhor que remediar. Através da assessoria jurídica, o empreendedor terá menos tarefas desgastantes no dia a dia, além de diminuir dores de cabeça futuras. É importante que a segurança jurídica seja pensada desde a concepção do negócio.

Agora que você já sabe como prosseguir com a abertura do seu negócio, o auxílio de profissionais capacitados para as etapas desse processo é o mais aconselhável, e você pode iniciar com um EVTE (Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica) executado pela Prisma, e por seguinte realizar o Registro de Marca, por exemplo.

 

Escrito por Vitor Luiz Rehbein Felisbino 

VEJA TAMBÉM

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com o nosso site. Ao navegar pelas páginas, você declara estar de acordo com a nossa Política de Privacidade.